Pesquisar no Fomigóides

domingo, 28 de junho de 2009

Formigas acabando com uma lagartixa!

Achei esse video no Youtube
incrível como elas limpam todo o animal


video

sexta-feira, 26 de junho de 2009

XIX Sinpório de Mirmecologia!

Formigas Carpinteiras

Nome científico: Camponotus spp.

Espécie muito interessante para criação em formigários por ter um tamanho relativamente grande e pelo ninho se adaptar facilmente ao estilo de criação limpa. A rainha mede em torno de 20mm. São polimórficas (polimorfismo é a ocorrência de tamanhos muito distintos entre as formigas) , medindo em média, de 3 a 17 milímetros. Sua coloração varia do amarelo claro ao preto. Pode ser tanto monogínicas (uma rainha) como poligínicas (várias rainhas). Suas colonias pode chegar a milhares de indivíduos (em média 2.500 indivíduos). Existem espécies de habitos diurnos e noturnos. Basicamente, para todos os gostos!
São tidas como pragas, pois gostam de fazer seus ninhos em madeira (daí o nome carpinteiras), destruindo mobílias, portas e afins, mas tambem fazem ninhos em aparelhos elétricos, livros e qualquer outra coisa que tiver alguma estrutura na qual possam tomar vantagem.
Algumas vezes constróem apenas ninhos paralelos dentro das casas, tendo seus ninhos principais em arvores, onde fica a formiga rainha com a qual mantem uma ligação.
Vivem de 2 a 6 meses, a rainha pode chegar a 20 anos!
Estão divididas em castas de rainha, trabalhadoras, soldados (trabalhadoras grandes) e machos alados.

Alimentação
Não se alimentam de madeira ao contrário do que muitos imaginam. Sua alimentação consiste basicamente de insetos e seiva doce de plantas. Elas possuem um esofago muito comprido e fino, o que lhes impede de se alimentar de certos tipos de sólidos.
Se alimentam também de substâncias açucaradas, ovos, carnes, sementes, fungos, honeydew (liberado por animais como pulgões), néctar e moscas.
Sua alimentação favorita em cativeiro é de mix de mel (1/2 de mel para 1/2 de água), insetos, frutas, sucos e doces.

Fatos interessantes

Formigas carpinteiro estão se tornando mais rara, uma vez que seu habitat natural esta sendo destruido rapidamente.
Não possuem ferrão, mas são capazes de esguichar ácido fómico.
Uma colonia de formigas carpinteiras demoras alguns anos para se desenvolver completamente.
Colonias ja desenvolvidas possuem ninho principal, onde fica a rainha e a maioria dos ovos e ninhos satélites, que seriam os que mais aparecem em casas (até dez).
Temperatura ideal: por volta dos 25
° C.






Castas:

Canto esquerdo de cima: Fêmea com asas
Canto direito de cima: macho com asas
Canto esquerdo de baixo: trabalhadora pequena
Meio em baixo: trabalhadora média
Canto direito de baixo: trabalhadora grande (Soldado)

segunda-feira, 22 de junho de 2009

AntWorks!


Ja ouviu falar no AntWorks?
AntWorks é uma fazenda de formigas que ao inves de ter terra, possui um gel tranparente, baseado numa experiência da NASA para estudar como as formigas escavam os túneis em situação de gravidade zero, a colonia de formigas AntWorks é um ambiente estilizado e auto-suficiente para formigas. Elas se alimentam do proprio gel, não precisando assim de nenhum tipo de trabalho, voce só monta e fica observando elas interagirem entre elas e com o meio.



A vantagem é que a visibilidade é muito melhor que das fazendas de formigas comuns, podendo assim ver a construção sendo feita em diversas profundidades, como a foto ao lado que tem túneis que se cruzam, mas nao se encontram. Existe o modelo TunnelVision que pode ser acoplado uns aos outros, deixando seu formigario do tamanho que voce desejar. A observação se torna realmente interessante, só uma coisa que eu não consegui encontrar em canto nenhum pela internet: e se fosse colocada uma rainha nessa fazenda? daria certo? em todos os sites só fala para recolher algumas operárias e adicionar ao formigario. Pelos dados encontrados na internet, um formigario desses pode se manter por até 6 meses assim sem a rainha, mas lendo comentarios sobre o produto, vi que no geral, quando dura um mes é muito, apesar que o gel pode ser reutilizado por outras formigas depois que as primeiras morrerem.

A embalagem Antworks contém:

  • Embalagem fechada com gel especial e não-tóxico.
  • Lupa de joalheiro.
  • Lupa com pega.
  • Utensílio de caça às formigas.
  • Embalagem com terminais preparados para interconnectar em rede (só no modelo TunnelVision).
  • 30cm de Tubo flexível de comunicação (só no modelo TunnelVision).
  • 4 Conectores Tubulares e 4 Directos (só no modelo TunnelVision).

  • No Brasil costuma ser bem mais dificil de se encontrar a venda, e quando voce acha, os preços costumam ser bem salgados. Mas se voce realmente gostou do produduto pode vizitar o site do fabricante AntWorks.

    O visual do AntWorks é algo totalmente moderno, podendo ligar um LED para deixar ainda mais bonito e virar um objeto de decoração para sua casa. Possui diversas cores para todos os tipos de gostos e ainda pode ser expandido, dependendo do modelo. Produto realmente interessante, pena que para conseguir um no Brasil seja tão difícil.

    algumas fotos e videos do produto:







    video



    video

    domingo, 21 de junho de 2009

    Começando uma criação

    Bom
    muita gente ve pela internet ou até mesmo em faculdades ou zoológicos aqui no Brasil as fazendas de formiga e fica querendo montar uma, mas acaba desistindo por não saber nem por onde começar.

    No post anterior foi mostrado como identificar uma rainha. A rainha é a base do formigueiro e sem ela o formigueiro não resiste por muito tempo, então vamos ver como mante-la até que o seu formigueiro esteja com tamanho suficiente para ser transferido para o local definitivo.
    Muitos colocam as rainhas ja diretamente em algum pote com terra e deixam o resto por conta dela. Mas se voce quiser ter um melhor controle do que esta acontecendo com o início do formigueiro há uma técnica muito utilizada no exterior, o terrário "limpo".

    Na verdade é bem simples: pegue um tubo de ensaio, encha-o de água até cerca de 1/3 , introduza um algodão empurrando-o até que ele fique totalmente umido (ajuste a quantidade de algodão se necessario). O outro lado do tubo deve permanecer seco. faça uma cobertura com papel escuro, de modo que ele consiga cobrir toda a parte seca, evitando assim que entre claridade para o ninho da rainha. Pronto! simples assim. Introduza a rainha dentro do tubo e feche-o com algodão. Com o tempo a rainha irá começar a por os ovos e assim nascerão as operárias que irão ajuda-la na criação das futuras larvas.

    O tempo necessario para mudar para um terrario maior depende muito do tipo de formiga. Sendo formigas maiores, podem ser mudadas ja com 15 ~ 30 operarias, ja formigas menores podem ser criadas dessa maneira até terem em média 50 operárias.

    Ninho montado. Esse ja esta em estagio adiantado

    Alimentaçao:

    Mistura de mel: meia parte de mel para meia parte de água. Adicione por volta de 1/4 de comprimido multivitaminico e minerais (triturado). Mantenha guardado no refrigerador para evitar fermentação. Não superalimente com mistura de mel! Use um conta gotas para servir pequenas quantias para as formigas. Veja as formigas comendo para avaliar quanto dar de alimento.
    Insetos mortos:
    Uma fonte facil de proteínas para formigas são os grilos. Congele-os. Corte-os em pedaços para servi-lo. a cabeça e o tórax (com todos os seus musculos) são mais nutritivas que o abdomen (composto pricipalmente por vísceras). Um grilo a cada dois dias é suficiente para uma colonia de até 20 individuos. Observe-os se alimentando para descobrir quantidade e tempo.

    Agua:

    formigas podem ficar um certo tempo sem comida, mas falta de água pode as matar em uma noite. Assim a área do ninho deve permanecer úmida. Em ninhos de terra ou areia, certifique-se sempre de manter umidade suficiente, para que as formigas possam montar seus túneis sem que eles desmoronem, tomando sempre cuidado também para não alagar o formigueiro.

    Cuidados:


    Limpeza:
    periódicamente retire com cuidado os restos de sujeira que forem se acumulando, para melhorar a visibilidade. Use pinça para evitar ao máximo incomodar as formigas.

    Manuseio:

    Formigas são melhor manuseadas e movidas com ajuda de um aspirador, que gentilmente as sugue ou com uma pinça, sempre com cuidado para não machuca-las. Voce pode também fazer com que a formiga suba em cima de um pedaço de papel ou caneta, e assim move-la para onde quiser, e então gentilmente de uma batida para que ela caia.

    Criando filhotes:

    Se voce conseguiu a rainha, ela ira por ovos e as larvas irão se transformar em trabalhadoras. Se você só possui trabalhadoras, elas não irão por ovos. Em algumas espécies entretando, trabalhadoras podem por ovos que irão se desenvolver como machos.

    Outros Conceitos:

    Formigas tem parentesco com vespas, e como as vespas, muitas delas ferroam. Lembre-se, o final do abdomen que é o negócio da formiga. elas podem picar um pouco com a parte da frente, mas os efeitos do ferrão são piores e mais duradouros. Formigas de fogo por exemplo possuem um forte veneno que elas usam livremente em vertebrados (como voce). Algumas formigas não possuem ferrão, mas são capazes de esguichar acido fórmico. O áciodo é relativamente inofencivo, e só irá machucar se entrar em contato com olhos ou feridas.

    Considerações Finais:

    O ninho deve ser mantido fora do alcance do sol e em locais que a temperatura não mude drasticamente. As formigas podem morrer rapidamente se o sol bater diretamente em seu ninho. As formigas ficarão melhores se o ninho não for pertubado, movido ou chacoalhado de forma geral. Se precisar ser movido, carrege com cuidado, de forma que reduza ao máximo as vibrações. Na hora de preparar os tubos com agua, tome cuidado para que a agua não fique vazando para a parte seca do tubo. A agua pode vazar e inundar o ninho. As vezes os tubos desenvolvem um tipo de mofo que não é desejavel (alguns tipos elas não ligam ou até se alimentam). Se o tubo estiver com muito mofo, elas podem não ter acesso a agua e morrer.

    Se voce não conseguir achar uma rainha nova, uma larga porção de uma colonia ja formada pode ser coletada. O comportamento será normal, enquanto elas estiverem em bando. sozinhas não acontecerá muita coisa. Lembrando sempre que formigueiros sem rainha não durarão por muito tempo, no maximos alguns meses. Em algumas espécies, grupos sem rainhas podem gerar machos, mas isso só prolongará a colonia por mais um curto periodo de tempo.


    sábado, 20 de junho de 2009

    Como identificar a formiga rainha


    Introdução




    Rainhas são os individuos do formigueiro que pões ovos. São de incrivel importancia, ja que sem elas a colonia entra em colapso e disaparece.
    Quem cria formigas normalmente gosta de ter certeza que sua colonia de estimação tem uma rainha. Inversamente, o controle de pragas que vai acabar com um formigueiro precisa ter certeza que matou a rainha.
    Hoje iremos ver como reconhecer a rainha.
    Em muitas espécies, a diferença entre as trabalhadoras e a rainha é óbvia. Um exemplo seria a rainha de formiga sauva com suas operárias na foto ao lado. Mas essa diferença pode ser bem mais sutil, principalmente em espécies que tem variados tamanhos de trabalhadoras, ou aquelas que tem rainhas com o mesmo tamanho (as vezes até menor!). Existem jeitos melhores de descobrir que só ver o tamanho


    exemplo de uma casta com trabalhadoras de variados tamanhos


    A Chave é entender um ponto importante: na maioria das espécies, a rainha pode voar por pelo menos uma parte de sua vida adulta. Rainhas nascem com asas, e elas as usam para sair de suas colonias natais, acasalar e se dispersar. Mesmo depois de perder suas asas, elas mantém todas suas características associadas ao voo. O mais notavel são seus largos musculos no tórax e o ponto de ligação das asas.

    Consequentemente, o jeito mais facil de se identificar uma rainha seria: Rainhas tem um maior torax, composto por mais partes. Abaixo um exemplo.

    Gnamptogenys mordax rainha e trabalhadora, Venezuela

    Se dermos um zoom na imagem conseguimos ver bem a diferença entre as duas. Abaixo temos a foto ampliada e colorida no photoshop, mostrando as partesdo torax similares entre as duas: prothorax (azul), mesothorax (amarelo), metathorax (vermelho), and propodeum (verde).

    Rainha

    trabalhadora

    Repare a grande marcação amarela na rainha na foto. Essa é a seção do meio do tórax, o segmento que dava suporte as asas principais. Essa é uma area de musculos, bem expandida, pegando mais da metade da area da superfície. O segmento que dava suporte as asas menores (em vermelho) não é tão largo e forma um arco nas costas. Visivel na parte de cima dessas duas partes, estão as conexões das asas, parecendo um pouco grosseiras, com pedaços das asas ainda presos.

    Como voce pode ver, os segmentos na foto abaixo são mais dificilmente visiveis. O mesothorax é reduzido, e o metathorax é inteiramente coberto pelo propodeum.


    Para testar suas abilidades, veja se voce consegue dizer qual a rainha na foto ao lado. Ela é a formiga com o torax mais complexo. (clique na imagem para ampliar)

    algumas ressalvas

    Esse método de contar com o torax só funciona com espécies que tenham rainhas com asas. Isso engloba a maioria das formigas, mas tudo tem exceções. A rainha de formiga de exército também tem o torax reduzido, graças a sua vida sem voos, mas elas tendem a ser grandes o suficiente, de forma que a identificação é óbvia.



    Neivamyrmex opacithorax - Army Ant Queen
    Arizona, USA

    Simopelta sp. nr. pergandei - rainha e trabalhadoras
    Venezuela

    Algumas espécies de formigas predadoras - Dinoponera é um caso classico - nem sequer tem uma casta diferenciada da rainha. Todas as femeas no ninho se parecem com trabalhadoras, com um torax pequeno. Reconhecer quem reproduz nessa espécie requer dissecação para checar os ovários.
    Dinoponera australis
    Formigas macho tambem possuem asas, então eles podem ser confundidos com femeas novas aladas. Porém os machos tendem a ser muito mais delgados e com maior aparencia de vespa, com cabeça pequena e olhos esbugalhados.


    Aphaenogaster picea

    Texto traduzido por mim, a partir do site Myrmecos Blog
    http://myrmecos.wordpress.com/2008/09/27/how-to-identify-queen-ants/


    sexta-feira, 19 de junho de 2009

    Formigas!


    As formigas, o grupo mais popular dentre os insetos, são interessantes porque formam níveis avançados de sociedade, ou seja, a eusocialidade. Todas as formigas, algumas vespas e abelhas, são considerados como insetos eusociais, fazendo parte da ordem Hymenoptera. As formigas estão incluídas em uma única família (Formicidae), sendo que existiam 12.351 espécies descritas (Formicidae) em meados de março de 2008, distribuídas por todas as regiões do planeta, exceto nas regiões polares. De acordo com Ted R. Schultz, em "In search of ant ancestors", as formigas são indiscutivelmente o gênero animal de maior sucesso na história terrestre constituindo 15 à 20% de toda a biomassa animal terrestre.

    Acredita-se que o surgimento das formigas na Terra deu-se durante o período Cretáceo (há mais de 100 milhões de anos) e pensa-se que elas evoluíram a partir de vespas que tinham aparecido durante o período Jurássico.

    Por vezes, confundem-se as térmitas (cupins) com as formigas, mas pertencem a grupos distintos.

    As formigas distinguem-se dos outros insetos – mas algumas destas características são comuns a alguns tipos de vespas - por apresentarem:

    • Uma casta de obreiras sem asas;
    • As fêmeas são prognatas (peças bucais no acron);
    • Presença de um ‘’saco infrabucal’’ entre o lábio e a hipofaringe;
    • Antenas articuladas, com o artículo distal alongado (exceto nas subfamílias Armaniinae e Sphecomyrminae);
    • Glândula metapleural nas fêmeas, abrindo na base das patas posteriores;
    • O segundo, e em algumas espécies também o terceiro, segmento abdominal formando um “pecíolo” (pouco diferenciado nas Armaniinae);
    • As asas anteriores não apresentam nervuras ramificadas;
    • A rainha perde as asas depois da cópula, que é realizada em voos de milhares de indivíduos.

    Organização social das formigas



    Embora nem todas as espécies de formigas construam formigueiros, muitas fazem autênticas obras de engenharia, normalmente subterrâneas, com um complexo sistema de túneis e câmaras com funções especiais – para o armazenamento de alimentos, para a rainha, o “berçário”, onde são tratadas as larvas, etc.

    As sociedades das formigas são organizadas por divisão de tarefas, muitas vezes chamados castas. As tarefas podem ser distribuídas pelo tamanho e/ou pela idade do indivíduo.

    A função da reprodução é realizada pela rainha e pelos machos. A reproduçao é feita pelo voo nupcial. A rainha vive dentro do formigueiro, é maior que as restantes formigas, perde as asas depois de fecundada e durante toda a sua vida põe ovos. Os machos aparecem apenas quando é necessário fecundar uma nova rainha, o que acontece durante um vôo em que participam milhares defêmeas e machos alados; depois da fecundação, os machos não são autorizados a entrar no formigueiro e geralmente morrem rapidamente.

    As restantes funções – procura de alimentos, construção e manutenção do formigueiro e sua defesa – são realizadas por fêmeas (que não possuem asas para maior mobilidade no formigueiro) estéreis, as obreiras. Em certasespécies, as obreiras que realizam as diferentes funções estão também divididas em castas. Normalmente, as que se ocupam da defesa – ou para o ataque, uma vez que algumas espécies são predadoras de animais que podem ser maiores que elas – têm as peças bucais extremamente grandes e fortes.

    Existem também outras 2 funções: a de operário e a de soldado. As operárias tomam conta da cria (ovos, larvas e pupas), fazem a limpeza do formigueiro e coletam o alimento. Já as formigas soldados guardam a entrada do formigueiro sem descanso.

    Desenvolvimento

    Formiga alada.

    As pequenas formigas desenvolvem-se pormetamorfoses completas, passando por um estado larvar equivalente à lagarta dos outros insectos e pelo estado de pupa. A larva não tem pernas e é alimentada pelas obreiras por um processo chamado trofalaxia, no qual a obreira regurgita alimentos por ela ingeridos e digeridos. Os adultos também distribuem alimento entre si por este processo. As larvas e pupas precisam de temperatura constante para se desenvolverem e, por isso, são transferidas para câmaras diferentes, de acordo com o seu estágio de desenvolvimento.

    A diferenciação em castas é determinada pelo tipo de alimento que recebem nos diferentes estados larvares e as mudanças morfológicas que caracterizam cada casta aparecem abruptamente.

    Comportamento das formigas

    Comunicação

    As formigas se comunicam geralmente por uma química chamada feromonas, esses sinais de mensagens são mais desenvolvidos na espécie das formigas que em outros grupos de himenópteros. Como as formigas passam a vida em contato com o solo, elas deixam uma trilha de feromônio que pode ser seguida por outras formigas. Quando uma obreira encontra comida ela deixa um rastro no caminho de volta para a colônia, e esse é seguido por outras formigas que reforçam o rastro quando elas voltam à colônia. Quando o alimento acaba, as trilhas não são remarcados pelas formigas que voltam e o cheiro se dissipa. Esse comportamento ajuda as formigas a se adaptarem à mudanças em seu meio. Quando um caminho estabelecido para uma fonte de comida é bloqueado por um novo obstáculo, as obreiras o deixam para explorar novas rotas. Se bem sucedida, a formiga retorna e marca um novo rastro para a rota mais curta. Trilhas bem sucedidas, são seguidas por mais formigas, e cada uma o reforça com mais feromônio (as formigas seguirão a rota mais fortemente marcada). A casa é sempre localizada por pontos de referência deixados na área e pela posição do sol; os olhos compostos das formigas têm células especializadas que detectam luz polarizada, usados para determinar direção. As formigas usam feromônio para outros propósitos também. Uma formiga esmagada emitirá um alarme de feromônio, o qual em alta concentração leva as formigas mais próximas a um furor de ataque; e em baixa concentração, as atrai. Para confundir inimigos, várias espécies de formigas também usam feromônios, que os fazem lutar entre eles mesmos

    Como outros insetos, as formigas sentem o cheiro com longas e finas antenas. As antenas têm como cotovelos ligados ao primeiro segmento alongado; e visto que vêm em pares-como visão binocular ou equipamento de som estereofônico elas obtêm informações sobre direção e intensidade. Quando duas formigas se encontram, tocam as antenas e as feromonas que estiverem presentes fornecem informação sobre o estado de alimentação de cada uma, o que pode levar à trofalaxia, ou seja, uma delas regurgita a comida para a outra. A rainha produz uma feromona especial que indica às obreiras quando devem começar a criar novas rainhas.

    As formigas geralmente atacam e defendem-se ferroando, por vezes injectando compostos químicos no animal atacado, em especial, o ácido fórmico.

    Relações das formigas com outros organismos

    Formiga ordenhando afídeo

    Algumas espécies de afídeos segregam um líquido doce que normalmente é desperdiçado, mas as formigas recolhem-no e, ao mesmo tempo, protegem os afídeos de predadores e chegam a transportá-los para locais com melhor comida.

    Uma relação parecida existe com as lagartas mirmecófilas (“amigas das formigas”) que são criadas por algumas formigas. Estas levam-nas a “pastar” durante o dia e recolhem-nas ao formigueiro à noite. As lagartas têm uma glândula que segrega igualmente um líquido doce que as formigas “mungem”, massageando o local onde está a saída da glândula.

    Ao contrário, existem lagartas mirmecófagas(que comem formigas): estas lagartas segregam uma feronoma que faz as formigas pensarem que a lagarta é uma das suas larvas, levam-nas para o formigueiro, onde as lagartas se alimentam das larvas das formigas.

    Humanos e formigas


    As formigas são úteis porque podem ajudar a exterminar outros insetos daninhos e a aerificar o solo. Por outro lado, podem tornar-se uma praga quando invadem as casas, jardins e campos de cultivo. As “formigas-carpinteiras” destroem a madeira furando-a para fazer os seus ninhos.

    Algumas espécies, chamadas “formigas-assassinas”, têm a tendência de atacar animais muito maiores que elas, quer para se alimentarem, quer para se defenderem. É raro atacarem o homem, mas podem dar picadas muito dolorosas e, se forem em grandes números, podem causar dano permanente ou matar por alergia grave.

    As formigas encontram-se em muitas fábulas e histórias infantis da cultura ocidental, representando o trabalho e esforço cooperativo, assim como agressividade e espírito de vingança. Em partes da África, as formigas são consideradas mensageiras dos deuses. Algumas religiões dos índios norte-americanos, como os Hopi, consideram as formigas como os primeiros habitantes do mundo. Outras usam picadas de formigas em cerimônia de iniciação, como teste de resistência.

    A maioria das espécies de formigas domésticas são altamente repulsivas ao cravo, sendo este um bom agente para combater invasões.

    Tempo de Vida

    Desde a etapa em que são ovos, até se tornarem adultas, as formigas demoram entre 6 a 10 semanas. Em geral as operárias podem viver alguns meses, com algumas espécies podendo viver aproximadamente 3 anos. As rainhas vivem mais do que as operárias, sendo que a maior longevidade foi registrada na espécie Pogonomyrmex owyheei, que atingiu uma idade de 30 anos. As formigas aparentemente vivem mais quando são alimentadas com o mel de rainha.

    Fonte: Wikipédia